Fiéis adventistas visitaram enlutados na madrugada e oferecem atendimento médico aos chapecoenses durante cerimônia de velório

esperancaChapecó, SC… [ASN] No dia em que a Arena Condá, estádio de futebol da Chapecoense, recebeu milhares de torcedores, familiares e amigos das vítimas do acidente que causou a morte de 71 pessoas entre jogadores, comissão técnica, dirigentes e profissionais de imprensa, fiéis da Igreja Adventista ofereceram alternativas para amenizar o sofrimento da população local. Mesmo com chuva forte e constante, quem necessitasse de atendimento médico, poderia se dirigir a uma tenda que se encontrava próxima a um dos portões do estádio. Se o estado de saúde precisasse de maior atenção, o indivíduo era, imediatamente, encaminhado a uma das ambulâncias posicionadas ao lado da tenda.

A ação, que também foi acompanhada da entrega de kits de água mineral e livros, ocorreu motivada pela dor que os habitantes de Chapecó sentem desde o dia em que foi noticiado o desastre aéreo. “Nós nos reunimos para ajudar as pessoas, conversar com elas, dar auxílio médico, um abraço, o que as pessoas estiverem precisando para confortar e diminuir essa dor”, explica Fábia Pierozan, técnica de enfermagem que atuou como voluntária.

Uma das pessoas contempladas pela ação foi a estudante Emili Lazaroto. Ela acredita que ações como essas são importantes para tornar a vida mais feliz  “Eu acho que em Chapecó, sendo uma cidade pequena, mas tendo pessoas com o coração grande e que ajudam todo mundo, foi um choque saber que os nossos jogadores – que traziam alegrias pra gente – se foram. Eu acho que pelas ações, elas demonstram o que elas são de verdade, mesmo em momentos críticos como este ou não. E eu acho que o mundo ainda tem um pouco de esperança ainda por esse motivo: pelas pessoas saberem se ajudar e ajudarem o próximo”, argumenta.

emili

Visitas aos enlutados

Na noite de ontem (02), os familiares das vítimas também foram visitados por líderes da igreja, que aproveitaram os poucos minutos para compartilhar mensagens bíblicas. O pastor e cantor Tiago Arrais, que publicou um vídeo nesta semana revelando que suas canções costumavam ser ouvidas pelos jogadores, esteve na cidade catarinense oferecendo palavras de ânimo a quem aceitou a visita.

Na madrugada, houve quem não conseguisse dormir e permaneceu nas ruas conversando com os amigos na tentativa de compreender os porquês do terrível acontecimento. Ao visualizar esses grupos, voluntários ofereceram serenatas com objetivo de levar um pouco de paz.

Na manhã de sábado, 3, os corpos das vítimas foram trazidos de Manaus ao Aeroporto Municipal Serafin Enoss Bertaso, em Chapecó por aviões da Força Aérea Brasilera (FAB), onde familiares e autoridades presentes aplaudiram e choraram. Alguns deles receberam livros sobre esperança, entregues por jovens que se encontravam nas proximidades do aeroporto.

cid-moreira

Mensagem motivadora

Os caixões foram levados até a Arena Condá, onde ocorreu o velório coletivo. Durante as homenagens e discursos, o comunicador Cid Moreira leu dois textos clássicos da narrativa bíblica – o capítulo 13 do livro de Coríntios e o Salmo 23. Em seguida, o pastor Moisés Móra, líder da Igreja Adventista responsável pela área que atende jovens nas regiões norte e oeste de Santa Catarina, reforçou a esperança contida na Palavra de Deus sobre o fim das lágrimas e do sofrimento. “Que o conforto da promessa de um “até breve” nos mantenha firmes na esperança do lado de cá do céu. Que o Deus da paz conforte o seu coração neste momento”, conclui. [Equipe ASN, Willian Vieira e Paulo Ribeiro]

Veja a narração de Cid Moreira e a mensagem do pastor Moisés Móra: