Bruxelas, Bélgica … [ASN] Os atentados ocorridos nesta terça-feira, 22, em pelo menos três pontos diferentes da capital belga, criaram comoção e reações em todo o mundo. O grupo Estado Islâmico assumiu a autoria dos ataques que deixaram ao menos 34 mortos e dezenas de feridos. Foram três explosões coordenadas, pelo menos umas delas provocada por um homem-bomba, que atingiram o aeroporto internacional de Bruxelas e a estação de metrô de Maelbeek, que fica perto de edifícios da União Europeia. Há poucos dias, outros atentados, igualmente graves, mataram 37 pessoas na Turquia e 22 na Costa do Marfim.

O presidente mundial adventista, pastor Ted Wilson, manifestou-se oficialmente nas redes sociais e disse que está orando pela população belga e espera que os adventistas no país sejam uma força espiritual para outros que estão com dificuldades. Wilson lembrou que, no último sábado, cerca de 300 jovens adventistas do país distribuíram folhetos falando de paz em Bruxelas durante o Dia Mundial do Jovem Adventista. “Hoje, durante nossas reuniões na Associação Geral da Igreja, nós oramos pelo país, nossos membros e pelas famílias afetadas por essa terrível tragédia”, destacou o líder.

O presidente da Igreja Adventista na Bélgica e Luxemburgo, o pastor Jeroen Tuinstra, relatou que normalmente toma o metrô para ir ao escritório trabalhar. Mas nessa terça providencialmente se deslocou de carro, o que, na sua avaliação, foi determinante para não ser mais umas das vítimas. Tuinstra demonstrou consternação com o ocorrido e disse que a Igreja na Bélgica não cessa de interceder. [Equipe ASN, da redação com informações da Adventist Review]